5 mitos sobre a doação de sangue


05 Janeiro 2017

No Brasil, os hemocentros estão, constantemente, com níveis abaixo do necessário. 
 
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que entre 3% e 5% da população de cada país doe sangue regularmente, para manter os estoques. No Brasil, entretanto, este número fica em torno de 1,8%. A quantidade de doadores é de cerca de 18 a cada mil habitantes. Nos EUA, Canadá, Japão e em toda a Europa Ocidental a taxa é maior do que 30/mil.
 
Veja cinco mitos sobre o ato.
 

1 – Vou ficar sem sangue?

 Não, a quantidade retirada é pequena, aproximadamente 450 ml de sangue, e a reposição é feita naturalmente pelo organismo sem alterar o equilíbrio. Ela começa a ser feita nas primeiras 24 horas após a doação. 

 

2 – Posso doar todo mês?

Não! Nosso corpo precisa de um prazo para se recompor, por isso, o recomendado é que o homem faça a sua doação a cada dois meses e a mulher a cada 90 dias.
 

 

3 – Idosos não podem doar sangue?

 
Desde 2013, houve aumento na idade máxima dos doadores de sangue pelo Ministério da Saúde. Atualmente, pessoas entre 16 e 69 anos podem realizar o ato de doação. Entretanto, a idade limite para a primeira doação é aos 60 anos. A partir dessa idade, apenas pessoas que já são doadoras.
 

4 – Apenas uma pessoa é beneficiada com cada bolsa de doação?

O sangue colhido é separado em vários componentes e cada paciente recebe aquela parte que seu organismo necessita. Com uma doação, você estará salvando várias vidas até quatro vidas, entre vítimas de acidentes, gestantes com anemia, pacientes cirúrgicos, hemofílicos e recém-nascidos.
 

5 – É preciso estar em jejum para doar sangue?

Não. É importante que o doador se alimente normalmente, evitando ingerir alimentos gordurosos no dia da doação. Após o almoço é necessário esperar cerca de duas horas para efetuar a doação de sangue.
 
 
Conhecendo a necessidade do Hemosul de Campo Grande, principalmente, em época de férias quando muitos doadores freqüentes não estão na cidade, alguns colaboradores da Pex foram ao hemocentro para fazer suas doações. “As iniciativas individuais devem ser valorizadas e apoiadas, especialmente quando tem por objetivo a construção de uma sociedade melhor”, explica o gerente da Pex, Diego Cesco.
 

Para mais informações, acesse: Hemosul

 
(Foto dos colaboladores Pex doando sangue no Hemosul-MS)





Precisando de um Orçamento

ENTRE EM CONTATO